<< VOLTAR

Empreendedor, para garantir o crescimento sustentável dos negócios, se torna imprescindível utilizar os recursos naturais de uma forma mais inteligente. O modelo linear de crescimento econômico convencional, com base no “extrair-fabricar-descartar”, já não se aplica de forma satisfatória às necessidades de uma sociedade globalizada. Este modelo foi estabelecido no berço da industrialização com base na abordagem linear, onde as organizações colhem e extraem materiais para fabricação e posteriormente vendem os seus produtos para um consumidor que, então, os descarta ao final da vida útil ou quando eles não mais servem aos seus objetivos.

A economia circular envolve uma distinção e um gerenciamento cuidadoso de dois tipos diferentes de materiais dentro de uma economia em circuito fechado: materiais de origem biológica que podem retornar à biosfera como matéria-prima (denominados como nutrientes biológicos, por exemplo, produtos florestais), e materiais técnicos que não podem biodegradar e entrar na biosfera (chamados nutrientes tecnológicos, por exemplo, plásticos e metais). Para compreender melhor o conceito da economia circular, basta associar que ela se inspira nos conceitos cíclicos da natureza, onde todos os materiais como plantas, água e alimentos são totalmente reaproveitados pelo meio ambiente.

A transição da economia linear para a circular não equivale apenas à reduzir os impactos ambientais negativos decorrentes das atividades, produtos e serviços. Em vez disso, representa uma mudança sistêmica que pode gerar oportunidades comerciais, competitivas, econômicas e, também, oferece benefícios ambientais e sociais. A economia de gastos das empresas é outro ponto relevante na adoção desse conceito. Os ganhos estão relacionados à redução dos gastos com gerenciamento de resíduos, redução de custos com o consequente decréscimo da aquisição de matérias primas virgens e controle dos riscos pela volatilidade de materiais no mercado nacional e internacional.

Para que a abordagem de economia circular possa ser adotada no mercado em geral, alguns paradigmas devem ser ultrapassados, entre os quais, destaca-se o modelo mental de produção. Esta mudança será impulsionada pelo comportamento do consumidor que gera a demanda por produtos e serviços verdes, com o foco na economia circular. Esta mudança sistêmica completa vai gerar criação de valor e, consequentemente, mudanças buscando a renovação na organização, sociedade, métodos e políticas públicas. Isso pode incluir consumidores emprestando ou compartilhando produtos em vez de possuí-los, empresas trabalhando juntas para a simbiose industrial, novos mercados para matérias-primas secundárias ou recuperadas e produtos remanufaturados.

A Bee Assessoria possui a experiência necessária para apoiar a sua empresa em relação à economia circular. Entre em contato!

<< VOLTAR

“ALMA, AMOR, POLINIZAÇÃO, LEALDADE, ORGANIZAÇÃO, CULTURA COLABORATIVA, DISCIPLINA, COMUNICAÇÃO, TRABALHO EM REDE, ATIVIDADES CRIATIVAS, HARMONIA, ASSOCIATIVISMO, RESULTADOS COMPARTILHADOS.”

GMF Desenvolvimento de Sistemas